Revista da Associação Médica Brasileira Revista da Associação Médica Brasileira
Rev Assoc Med Bras. 2013;59:557-62 - Vol. 59 Núm.06 DOI: 10.1016/j.ramb.2013.06.009

Análise das arteriografias de diabéticos e não diabéticos com isquemia crítica da perna

Vanessa Prado dos Santos a,, Carlos Alberto Silveira Alves b, Cícero Fidelis c, José Siqueira de Araújo Filho c

a Instituto de Humanidades Artes e Ciências Professor Milton Santos, Universidade Federal da Bahia, Salvador, BA, Brasil
b Serviço de Cirurgia Vascular, Hospital Universitário Professor Edgard Santos, Universidade Federal da Bahia, Salvador, BA, Brasil
c Faculdade de Medicina da Bahia, Universidade Federal da Bahia, Salvador, BA, Brasil

Palavras-chave

Diabetes mellitus. Aterosclerose. Isquemia. Angiografia de subtração digital. Complicações do diabetes.

Resumo

Objetivo

Comparar características angiográficas de pacientes diabéticos e não diabéticos com isquemia crítica.

Métodos

Foram incluídos 161 membros inferiores de pacientes com isquemia crítica infrainguinal. Avaliaram-se as características clínicas e arteriográficas (número e presença de opacificação das artérias da perna) dos dois grupos de pacientes. A análise estatística foi realizada pelo EPI-INFO.

Resultados

A maioria dos pacientes era categoria 5 da Classificação de Rutherford e apresentava doença do território fêmoro-poplíteo. Opacificação da artéria fibular foi encontrada em 72% dos não diabéticos e em 67% dos diabéticos (p = 0,25), sendo esta a artéria mais presente em ambos os grupos. Os diabéticos apresentaram menor índice de opacificação da artéria tibial posterior na análise univariada (29% vs. 47%; p = 0,008). Na regressão logística, apenas o sexo feminino se mostrou significante para a ausência da artéria tibial posterior (OR = 2,6; p = 0,01).

Conclusão

A artéria fibular foi a mais encontrada nas angiografias de diabéticos e não diabéticos com isquemia crítica. Diabéticos e não diabéticos não diferiram em relação ao padrão angiográfico da perna.