Revista da Associação Médica Brasileira Revista da Associação Médica Brasileira
Rev Assoc Med Bras. 2013;59:622-8 - Vol. 59 Núm.06 DOI: 10.1016/j.ramb.2013.05.004

Homocisteína: fator de risco cardiovascular em crianças e adolescentes?

Adriana Amorim De Farias Leal a,, Ástrid Camêlo Palmeira a, Gabriella Menezes Almeida De Castro b, Mônica Oliveira Da Silva Simões b, Alessandra Teixeira Ramos b, Carla Campos Muniz Medeiros b

a Post-graduation Program in Public Health, Universidade Estadual da Paraíba, Campina Grande, PB, Brazil
b Department of Pharmacy, Universidade Estadual da Paraíba, Campina Grande, PB, Brazil

Keywords

Homocysteine. Cardiovascular diseases. Child. Adolescent.

Resumo

O objetivo do estudo foi identificar na literatura publicações que investigaram a Homocisteína (He) como um fator de risco para doenças cardiovasculares na faixa etária de crianças e adolescentes. Realizou-se uma busca ativa de informações nas bases de dados LILACS e IBECS, Science Direct, Medline e Biblioteca Cochrane, utilizando-se a combinação dos descritores “homocysteine”, “cardiovascular diseases”, “child” e “adolescent”. Foram analisados 15 artigos, os quais apontaram relação direta dos níveis de He com o sexo masculino (10 estudos) e com o aumento da idade (8 estudos), e uma relação inversa com os níveis séricos das vitaminas B6, B12 e folatos (10 estudos). Sugere-se que sejam realizadas mais pesquisas a fim de determinar de maneira mais coerente as causas da hiperhomocisteinemia na população pediátrica, orientando para uma dieta adequada e rica em nutrientes necessários para favorecer o metabolismo da He.