Revista da Associação Médica Brasileira Revista da Associação Médica Brasileira
Rev Assoc Med Bras. 2013;59:583-8 - Vol. 59 Núm.06 DOI: 10.1016/j.ramb.2013.06.010

Proposta de seleção unificada aos Programas de Residência Médica

Sônia Ferreira Lopes Toffoli a,b,, Olavo Franco Ferreira Filho c, Dalton Francisco de Andrade d

a Programa de Pós-graduação em Engenharia de Produção, Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, SC, Brasil
b Universidade Estadual de Londrina, Londrina, PR, Brasil
c Departamento de Clínica Médica, Universidade Estadual de Londrina, Londrina, PR, Brasil
d Departamento de Informática e Estatística, Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, SC, Brasil

Palavras-chave

Residência médica. Processo seletivo. Teoria Clássica do Teste. Teoria de Resposta ao Item.

Resumo

Objetivo

Este artigo propõe a unificação dos exames de acesso aos programas de Residência Médica (RM) no Brasil. São destacados problemas relacionados à RM e a sua interface com problemas da saúde pública no Brasil e como esta proposta pode auxiliar no enfrentamento desses problemas.

Métodos

A proposta consiste na criação de um banco de itens para ser aplicado na seleção unificada para a RM. São destacadas algumas vantagens em utilizar a Teoria de Resposta ao Item (TRI) nesse banco de itens.

Resultados

Os exames de seleção para os programas de RM são elaborados e aplicados de forma descentralizadas, cada instituição é responsável por sua avaliação. A qualidade dessas provas é questionável, os estudos referentes à qualidade dos itens, a validade e a confiabilidade dos instrumentos não são comumente divulgados.

Conclusão

A avaliação é importante em todo sistema de ensino, provocando transformações necessárias e monitoramento do ensino e da aprendizagem. A proposta da unificação da prova de seleção para a RM, além de oferecer uma avaliação de qualidade elevada às instituições participantes, poderia servir como mais um recurso para avaliar e consequentemente provocar intervenções de melhorias nos cursos de graduação em medicina, fornecer dados para estudos e permitir uma mobilidade regional.